Regras gerais da abordagem
• Identificar-se.
• Ser paciente.
• Transmitir segurança.
• Solicitar a presença de familiar ou responsável durante o atendimento.
• Explicar ao paciente e aos familiares todos os procedimentos que serão realizados.
• Usar palavras simples e de fácil compreensão.
• Repetir as informações quantas vezes forem necessárias.
• Considerar os fatores de risco para queda (Protocolo PE3).

Paciente com deficiência auditiva
• Falar pausadamente e olhando diretamente para os olhos do paciente para que ele possa usar a leitura labial.
• Utilizar a escrita, se necessário.

Paciente com deficiência visual
• Descrever os procedimentos realizados.
• Manter contato físico constante (com os braços do paciente).
Paciente com déficit de desenvolvimento intelectual
• Manter comunicação constante.
• Respeitar pausas e o tempo necessário para que o paciente responda às perguntas.

Paciente idoso
• Tratar com respeito.
• Respeitar suas limitações, angústias, medos e pudor

Paciente pediátrico
• Permitir que os pais acompanhem a criança.
• Permitir que a criança leve um objeto de estimação para sentir-se mais segura.
• Garantir a segurança da criança durante o transporte.

Fonte: Protocolo de atendimento SAMU 192.

Comentários

Comentários