O ataque cardíaco é uma emergência médica que envolve o bloqueio do abastecimento de sangue no coração.
O coração é uma bomba muscular que requer um abastecimento constante de sangue (contendo oxigênio). O sangue é fornecido através de pequenas artérias (conhecidas como artérias coronárias). Esses vasos sanguíneos podem ficar bloqueados, resultando em uma sessão em que o coração começa morrer por estar em  falta de oxigênio – Isso é o ataque cardíaco.
Dores no peito podem estar relacionadas ao infarto, mas também podem irradiar para o braço esquerdo.
Por que será que isso acontece?
DOR NO PEITO
O coração é um órgão interno, por conta disso ele não possuí um senso de dor bem definido. Em contraste, as pontas dos dedos são muito sensíveis e capazes de apontar, precisamente, onde a dor está ocorrendo – Exemplo são os cortes com papel ou até mesmo queimaduras, você consegue sentir onde  exatamente o ferimento está.
Dores a partir do coração (conhecidas como dores cardiacas) podem ocorrer em diversos lugares, como no braço esquerdo, mandíbula e ombros.
Isso acontece pois as fibras sensoriais que carregam informações sobre o coração estão conectadas na mesma parte da coluna vertebral em que o braço esquerdo e a mandíbula estão conectadas.
O cérebro é incapaz de distinguir entre a informação advinda do coração e a informação que advém do braço. Portanto, ele entende que a dor está vindo do braço.
Às vezes a dor pode ser sentida no braço direito ou nas costas.
Em casos raros, o ataque cardíaco pode não causar dor alguma. Estas são chamas de “ataque cardíaco silencioso” e são mais comuns em pessoas idosas ou com diabetes.
É importante que você ligue para a emergência médica o mais rápido possível caso você suspeite que um ataque cardíaco irá ocorrer. Lembre-se que, quando estamos lidando com ataques cardíacos, “tempo é músculo”, pois quanto antes a vítima receber um tratamento médico especializado, mais músculos cardíacos podem ser salvos.

______________________________________________________________________________

Comentários

Comentários