Ser bombeiro é o sonho de muitas pessoas. Salvar bichos de estimação, pessoas, bens, proteger o meio ambiente, ajudar a própria família e ter uma profissão honrosa e ser importante na vida de alguém. É uma profissão, gratificante, mas que exige dedicação.

Veja aqui qual a melhor escola de bombeiro e alguns passos e dicas que separamos para você se tornar um Bombeiro.

 

Afinal, qual a melhor escola de bombeiro?

Para responder essa pergunta, antes, você deve se perguntar: Eu realmente vou levar a sério minha formação? Se sim, continue lendo.

Não existe fórmula mágica para se formar Bombeiro em um prazo menor que 3 meses. Isso porque a norma que regulamenta a profissão, a NBR 14.608/07 prevê uma carga horária mínima de 210 horas para se formar um bombeiro civil. Portanto, este é o primeiro critério que você deve avaliar, antes de inscrever-se em uma instituição.

Agora que você sabe dessa informação valiosa, vamos passar para as próximas. Assim, em posse de todas elas, saberemos identificar qual a melhor escolha de bombeiro ideal para você. 

 

1. Avalie o Conteúdo do Curso 

curso de bombeiro

Sabemos que a carga horária exigida pela legislação é de 210 horas para se formar um Bombeiro Profissional Civil. E o que a NBR 14.608/07 entende como sendo o conteúdo essencial para a formação? 

A legislação exige que o conteúdo dos seguintes tópicos sejam ministrados durante o curso: 

  • Primeiros Socorros; 
  • Combate a Incêndio;
  • Equipamentos e Auxiliares de Combate a Incêndio;
  • Equipamento de Proteção Individual e Respiratória; 
  • Salvamento Terrestre;
  • Salvamento em Altura;
  • Espaço Confinado;
  • Produtos Perigosos; 
  • Análise de Risco.

 

2. Saiba como são ministradas as aulas práticas

A imagem pode conter: fogo e comida

Você terá que realizar aulas práticas que exigem o uso de extintores; equipamentos de combate a incêndio; equipamentos de proteção respiratória; aprender cordas, voltas e nós para realizar trabalho em altura; conhecer espaço confinado e técnicas de trabalho nessas condições; identificar produtos perigosos e saber muito bem analisar situações que envolvem riscos.

 

3. Conheça a Estrutura e o Campo Prático

Claro, para aprender tudo o que viu no tópico anterior, a instituição necessita de equipamentos, instalações físicas e recursos estruturais para que o aluno tenha condições de realizar as aulas práticas com proximidade de uma situação real.

Por isto, é necessário que a instituição tenha um campo prático com recursos essenciais para que o aluno possa realizar as aulas práticas de combate a incêndio, trabalho em altura, espaço confinado etc.

 

4. Saiba quem são os Instrutores e Coordenadores 

O importante, neste tópico, é compreender o corpo técnico que a instituição dispõe para transformar alunos em Bombeiros. Por isso, é importante avaliar o conhecimento técnico, qualificações, experiências profissionais tanto dos instrutores, quanto dos coordenadores do curso.

Certamente após se formar, já atuando no mercado de trabalho, você irá se deparar com as situações mais adversas possíveis. Assim sendo, o aluno terá que possuir uma formação não só baseada em instruções técnicas, fundamentadas apenas em teoria. É imprescindível que os instrutores sejam profissionais atuantes e repassem sua vivência e experiências com casos reais, para que o aluno se sinta preparado para atuar em uma situação de emergência real quando for para o mercado de trabalho.

 

5. Identifique o Tempo de Mercado da Instituição

É fundamental que se saiba o tempo que a escola está no mercado formando profissionais. A idade da instituição vai dizer o quão sério ela conduz a formação e a profissão de Bombeiro Civil. 

6. Confira depoimento de Alunos e Ex-alunos

A internet está aí, ela serve como principal ferramenta de comunicação e concede voz ativa ao consumidor. Hoje, qualquer pessoa pode deixar sua opinião sobre um produto, serviço e empresa na internet.

Sendo assim, é possível avaliar os comentários e depoimentos de clientes e ex-clientes para ajudar a formar uma opinião e a decidir qual a melhor opção. Para isso, você pode conferir as avaliações e os comentários de alunos e ex-alunos nas redes sociais, em sites confiáveis pró-consumidor e no Google Negócios. 

 

7. Conclusão

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Vimos aqui que a melhor escola de bombeiro é aquela que você considera como sendo a melhor opção para você realizar o curso. Para que saibamos identificar a melhor opção, conferimos 6 (seis) bons critérios para facilitar a escolha, são eles:

  • Avaliar o conteúdo – O que você irá aprender durante o curso; 
  • Aula prática – Como as aulas práticas são realizadas;
  • Campo Prático – Avaliar a estrutura física da escola para aulas práticas;
  • Instrutor – Confira o perfil e currículo dos instrutores e coordenadores; 
  • Tempo de Mercado – Quanto tempo a escola atua no mercado;
  • Avaliações e Comentários – Observar avaliações de alunos no perfil em redes sociais;
  • Bônus – Confira se a escola segue as legislações vigentes e tem credenciamento pelo Corpo de Bombeiros. 

 

 

Comentários

Comentários