Suporte Básico de Vida em Pediatria e Qualidade da RCP

Resumo dos principais pontos de discussão e alterações
As alterações no SBV pediátrico são semelhantes às do SBV
adulto. Os tópicos analisados aqui incluem:

• Confirmação da sequência C-A-B como a sequência preferida para RCP pediátrica
• Novos algoritmos RCP pediátrica administrada por profissionais de saúde com um socorrista ou vários socorristas na era da telefonia celular
• Estabelecimento do limite máximo de 6 cm de profundidade para as compressões torácicas em adolescentes
• Adoção da velocidade recomendada para as compressões torácicas no SBV adulto de 100 a 120/min
• Reiteração da necessidade de compressões e ventilação no SBV pediátrico

Sequência C-A-B 2015 (Atualizado): Embora a quantidade e a qualidade dos dados de apoio sejam limitadas, é aconselhável manter a sequência das Diretrizes de 2010, iniciando a RCP com
C-A-B em vez de A-B-C. Existem lacunas no conhecimento,
e são necessárias pesquisas específicas para examinar a melhor
sequência de RCP em crianças.

2010 (Antigo): Iniciar a RCP em bebês e crianças com
compressões torácicas, em vez de ventilações de resgate
(C-A-B, em vez de A-B-C). Inicie a RCP com 30 compressões
(socorrista atuando sozinho) ou 15 compressões (para
a ressuscitação de bebês e crianças por dois profissionais
de saúde), em vez de 2 ventilações.

Por quê: Na ausência de novos dados, a sequência de 2010
não foi alterada. A consistência na ordem de compressões,
vias aéreas e respiração para a RCP em vítimas de todas as
idades pode ser de mais fácil memorização e execução por
socorristas que tratam de pessoas de todas as idades.
O uso da mesma sequência para adultos e crianças
proporciona consistência no aprendizado.

Fonte: American Heart Association

 

Comentários

Comentários